Fernanda Yamamoto

O desfile apresentou uma coleção trabalhada em upclying – reaproveitamento de tecidos, e lindíssima. São looks que misturam texturas com uma construção- desconstrução da alfaiataria. O styling de Paulo Martinez e o beauty de Marcos Costa garantiram a ênfase nas peças, no entanto, proporcionaram a coesão das imagens de moda.

2016_7fernanda01 2016_7fernanda03 2016_7fernanda03

Por Mariana Rachel Roncoletta

Fotos: Agência Fotosite

Convite 6º Concurso de Moda Inclusiva e 3º Fórum Internacional de Moda Inclusiva e Sustentabilidade ronaldo5 ver10

Com que corpo eu vou?

Continuando nosso resumo de tendências para o verão, agora destacarei as novidades no elemento: silhueta.

A silhueta do look nada mais é do que a forma do mesmo, ou seja, uma espécie de figura geométrica que se constrói em nossa mente quando a vemos. Para o verão de 2010, vi: ombros volumosos, balonê, triângulo, trapézio, assimétricas, orgânicas e arquitetônicas.

O look triangulo invertido, reforça a estrutura dos ombros, por isso também chamado de ombros volumosos, que precisam afunilar, para formar ao vértice do triangulo, certo! Tivemos ousadas silhuetas: as de FH e Alexandre Herchcovitch (da esquerda para direita) são imbatíveis no quesito volume, depois encontramos algumas mais discretas… Estas apostas são as confirmações das temíveis ombreiras e volumes dos 80’.

A balonê, trouxe variações entre os corpos completamente ovais, caso de Triton e André Lima, ou mais sutis como a marca Huis Clos e Ronaldo Fraga, estes volumes abaloados já estão presentes há algumas estações. O look azul é da Clô e o laranja do Fraga.

Outra silhueta forte é a ajustada: aquela que cola no corpo como os não volumes sexy da Forum e novamente do André Lima. Ainda temos, as amplas, nas suas diversas variações que formaram os over-sizes: trapézios, triângulos, quadrados e retângulos formaram as estações para os mais variados corpos. Veja a Osklen! Não preciso nem fazer legenda, o justo é do André e advinhe de quem é a versão over-size!

Para encerrar, de maneira grandiosa: as construções arquitetônicas e assimétricas. São volumes levemente “rígidos” que se mantém por si só, lembram objetos de design ou estruturas arquitetônicas “futurísticas”. As  reinvenções do laço off-white de AcquaStudio e o trabalho de tiras, em fitas nude, de Gloria Coelho são ótimas leituras.

Mariana Rachel Roncoletta

Fotos: Agência Fotosite

fh2

Materiais inesquecíveis

No post anterior, falei das cores do próximo verão. Neste, apontarei as texturas e materiais que envolverão nossos corpos. Eles são importantíssimos: dão o caimento das peças e formam sutilezas nas composições, que muitas vezes só vemos de perto.

Assim como as propostas de cartelas de cores, os designers mostraram gamas muito diversificadas. Vamos lá?

Os bordados: apliques, paetês, canutilhos, etc. São o must! De diversas cores, nas mais variadas composições, estas peculiaridades de cada peça que são a novidade. Destaque para:

. o look FH que mesclou na mesma peça paetês multicoloridos com flores prateadas;

. o trabalho artesanal de Lino VillaVentura, até sua renda é feita à mão e

. a pesquisa de materiais da Osklen. Lembra do primeiro post do SPFW?

Também temos: renda, algodão, tule, linho, lã fria, neoprene, seda, cetim, organza, organdi, dentre outros. As composições de contas com jacquard de seda de Reinaldo Lourenço são glamourosos enquanto que o trabalho em couro e papel da Animale são quase felinos… Enfim: várias sensações poderão te acolher neste verão. Quer escolher a sua?

 

Mariana Rachel Roncoletta

Fotos: Agência Fotosite

rio2 mara1

O Nude do verão tem vibrações fluo

Nude, uma tradução literal seria nudez, mas os “fashionistas” deram a esta palavra o nome de uma gama de cores que se assemelham a cor do tom da pele, levemente rosado, como se fosse um bebê. O nude apareceu neste verão de 2010 em várias versões: desde o bege, passando pelos perolados e chegando aos tons mais rosados.

Praticamente todas as coleções internacionais e nacionais do verão 2009-10 de Resort, SPFW, Fashion Rio e até a Casa dos Criadores utilizaram as variações do nude. Selecionei pra você alguns looks interessantes:

Da esquerda para direita: Mara Mac, Ellus, Triton, FH, Mosquino e Juliana Jabour.

Para acompanhar o nude, muitos desfiles apresentaram também cores fluorescentes: verde-limão, amarelo, pink, coral, e até tons de roxo ou azuis com intensidade forte e saturação alta. Este tons literalmente vibram, e portanto, foram chamados de: fluo.

Da esquerda para direita: Alexandre Herchcovitch, Lenny, Chanel, Maria Bonita Extra, Basso & Broke e Purpure.

São as cores da estação, pois mantiveram uma sólida presença, mas… ainda bem: As leituras dos designers são as mais diversas, proporcionando a você leitor uma gama imensa de escolhas.

Adquira o look que lhe agrada mais, ou melhor as combinações de cores que você quiser. Lembre-se de manter sua singularidade pessoal ao incorporar estas sugestões, OK!

 

Mariana Rachel Roncoletta

beauty salinas

Fashion Rio com Paulo Borges

Fashion Rio com Paulo Borges

Sim caros leitores, o Paulo Borges assumiu também a direção do Fashion Rio. Acontece que a Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) resolveu transferir o comando do evento para a Luminosidade, empresa do qual Paulo é sócio.

Por enquanto, não será unificada as duas semanas num único Brasil Fashion Week, segundo o depoimento de Paulo: “o próprio mercado dirá se é viável ou não”. As maiores mudanças no Rio serão com relação a qualidade dos desfiles apresentados, para isso, das 41 marcas da temporada passada, apenas 26 estão apresentando o verão 2010.

Vamos aos melhores desfiles do primeiro dia:

Maria Bonita Extra abriu o dia com um desfile suave inspirado no Mágico de Oz, nada literal sua viagem de Kansas City à Oz passou por cores pasteis, flores picantes e terminou no brilho do homem de lata.

Para a moda praia: Salinas

Uma coleção colorida, sofisticada e glamourosa inspirada nos cenários do filmes de Almodóvar. Muitos babados, porém delicados, estampas divertidas com corações, tecidos tecnológicos como uma transparência mostram apenas o que deve mostrar.

A maioria das alças são ajustáveis, assim como as calcinhas também. Os bustiês tomara que caia cor ar esportivo nas alças são uma ótima leitura contemporânea do cineasta espanhol. O maiô de plush que parece um veludo molhado é um luxo!

Printing começa sua apresentação em tons de bege e dourado, depois explode numa ousada des-combinação de cores – laranja, amarelo e pink ácidos, com verdes e azuis densos impressos em seda. A mão as vezes pesa um pouco, mas o desfile é curto e eficiente: orgia caótica by Printing é o seu lema.

Por Mariana Rachel Roncoletta

Fotos: divulgação

 

ana bela

Maior Diversidade no SPFW vai pegar?

Segundo o próprio site do SPFW, o evento assinou um termo de  compromisso de ajustamento de conduta com o Ministério Público do Estado de São Paulo, no qual se compromete a sugerir a contratação de pelo menos 10% de modelos dentre negros, afrodescendentes ou indígenas, do total dos modelos contratados em cada desfile.

Apesar de não existir um número expressivo de modelos das etnias mencionadas, já passaram pelo evento modelos internacionais como Alek Wek e Naomi Campbel, sem contar as brasileiras Emanuele de Paula, Ana Bela, Rojane e Suyane que através do evento consolidaram suas carreiras.

Veremos se as marcas irão aceitar a sugestão! Em breve te contarei, já que os desfiles começam em 2 semanas.

Mariana Rachel Roncoletta

Fotos: Ana Bela – www.waymodel.com.br

09fashion rocks2

Os espetáculos entre moda & rock

09fashion rocks1
A semana de moda, Oi Fashion Rocks reúne designers de moda com bandas de rock, patrocinado pela operadora de celular Oi, acontecerá nos dias 23 e 24 de outubro deste ano, no Rio de Janeiro, sob a direção de Paulo Borges, da Luminosidade.

Guy Debord, em seu livro “A sociedade do espetáculo” já dizia: “O espetáculo não é um conjunto de imagens, mas uma relação social entre pessoas, mediada por imagens.” Música e moda sempre proporcionaram uma relação entre pessoas… estou ansiosa para ver a versão brasileira deste espetáculo. Para saber sobre as outras edições (européia e americana), navegue pelo link: www.fashionrocks.com

Marc Jacobs e Versace são os nomes internacionais já confirmados. Cada marca desfila na presença de uma banda – não foram divulgadas quais, apenas Mariah Carey, quem será que a cantora irá acompanhar? Entre as nacionais, está a marca de moda praia Lenny, as outras 3 ainda não foram mencionadas.

O evento, é um mega-show, sendo que o público pode comprar seus ingressos à partir de julho. Fique de olho!

Mariana Rachel Roncoletta
Fotos: site www.fashionrocks.com

09maria bonita inv09 rahel

Picadeiro fashion

Maria Bonita armou uma tenda circense estilizada para apresentar o inverno 2009 na SPFW. Neste elegante picadeiro, ela pretende trabalhar formas circenses e o faz com absoluta elegância. Nesta temporada, as formas clássicas da alfaiataria surgem renovadas. Danielle Jensen percorre o guarda-roupa masculino de onde resgata os tecidos tradicionais, renovados por novas tecnologias. Entre eles estão flanelas de lã e gabardines, apropriados para um inverno cada vez mais leve. As malhas são confortáveis, nas formas e texturas. Assim são os cardigans e os maxipulls que se transformam em vestidos.

A coleção dá um salto e pula do trapézio do tricô tradicional para o da vanguarda, em que transitam as malhas vazadas, que aparecem com tops, leggings ou mesmo como calças de alfaiataria.

O toque clássico continua presente, mas atualizado pelo desejo de desconstruir as peças, deslocar elementos e construir novas propostas. Assim acontece com a calça que, na verdade, é um macacão tomara-que-caia; com a calça-camisa e ainda com a camisa-vestido. Lapelas se deslocam e palas são estrategicamente colocadas num inteligente jogo de modelagem. Este, aliás, é um ponto fortíssimo da marca. Danielle Jensen, em verdadeiras jogadas de mestre, consegue transformar todo o modelo trabalhando volume em um só ponto da peça.

A designer investe em formas geométricas na linha de blazers – que apresentam um certo perfume de anos 80 – e vestidos em forma de trapézio. O patchwork de Maria Bonita segue uma proposta cubista, mas as cores são sóbrias, assim como em toda a coleção. Prevalecem as variações de cinzas (do mais claro ao grafite), beges e marrons, com pitadas de vinho e rosê.

A nova coleção é, sem dúvida, para mulheres elegantes mas, principalmente, para as altas e esguias.

Moda Brasil + Design aposta nos tricôs e no macacão tomara-que-caia

Eleni Kronka e Mariana Rachel Roncoletta
Fotos: Rahel Patrasso
blog.anhembi.br

publicado originalmente em 20/01/2009

09maria bonita inv09 beauty RAHELjpg

Cabelos esculturais de Kamura

Celso Kamura escolheu neutralizar a expressão do olhar e realçar a boca com um batom marrom café para criar uma nova imagem no desfile de Maria Bonita. Para os cabelos fugirem do tradicional rabo de cavalo, ele elegeu a bola como forma de construção esculturais. O beauty é sofisticado, elegante e atual.

Mariana Rachel Roncoletta e Vivi Costa
Fotos: Rahel Patrasso
blog.anhembi.br

publicado originalmente em 20/01/2009